Dez anos depois

9 May

 

Entendo perfeitamente quando entro em um dos blogs favoritos e, de cara, encontro um pedido de desculpas. “Gente, desculpem pela demora em atualizar, mas as coisas ainda super corridas”.  Entendo perfeitamente, vejam bem:  último post aqui data de 28 de fevereiro. Entendo, mas é uma mentira. De uns anos pra cá a vida de todo mundo ficou corrida. Só que todo mundo continua fazendo suas coisas: trabalhando, dormindo, comendo, tomando cerveja, indo ao cinema. E se as pessoas passassem menos tempo jogando Candy Crush, os blogs seriam atualizados com mais frequência.

Não vai mais acontecer. Não comigo. Eu acho.

 Que tal aproveitar o retorno para ler um texto escrito há  10 anos atrás no falecido Tipos?

 21.05.03

Eu quero um amor

Que não vá embora. Que não me faça fugir. Que nunca dê tchau, que sempre deseje boa noite, que ouça Billy Corgan, que me mostre coisas novas, que goste de café com leite e muito açúcar. Que me garanta que vai estar sempre por perto, que goste de banho bem quente, que tenha preguiça às vezes, que fiquei rouco às vezes, que fique doente às vezes, que cuide de mim às vezes. 

Que goste de cachorro vira-lata,  que não goste de criar galinhas, que ainda não tenha andado a cavalo, que tenha um pouco de medo de avião, que queira fazer um cruzeiro, que goste de praia mas não muito, que goste de sol mas prefira estrelas, que seja um pouco curioso, um pouco inseguro e um pouco de lua. 

Que assista seriados bobos, que durma durante a novela das oito, que suporte minha TPM, que ronque só um pouquinho, que dirija, que ande de bicicleta, que não saiba patinar e que nunca tenha andado de skate. 

Que não viva sem música, mas também que adore viver em silêncio.Que vá ao supermercado e compre: mousse de chocolate, granola, melão, torradas, patê, choco krispis. 

Que chegue na hora, que às vezes prefira esperar mais um pouco, que ATIRE COISAS VELHAS PELA JANELA

trilha sonora: Smashing Pumpkins- Tonight, tonight 

*

Dez anos depois: o amor já chegou há algum tempo. Por isso que eu sempre digo para os outros que sim, eu acredito no amor, que tudo tem sua hora, que toda panela tem sua tampa. A gente só precisa saber esperar – e prestar atenção nos detalhes.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: