Resignação

28 Feb

 

Aquelas fases da vida em que é preciso se apegar às pequenas coisas para que as grandes coisas pareçam menores do que são.

Fiquei alguns dias pesquisando e lendo aqueles artigos bobos que falam que a gente tem mais do que precisa, que o problema é que o ser humano é muito materialista e ambicioso. Pois bem: eu, sem ambição, sou um zero à esquerda. Não sirvo pra ser conformista.

Estou mesmo sempre querendo mais: mais dinheiro, mais cores nas paredes da minha casa, mais roupas que me sirvam, mais um parzinho de sapatos, mais horas para dormir e, por quê não?, um pouco mais de felicidade.

Aí fui ler os artigos bobos que falam que a felicidade está dentro de nós e bla bla blá. Eu mesma devo ter escrito isso em algum momento da vida – certamente porque a felicidade já deve ter passado por aqui algum dia.

O que sobra nestes dias, diante da eterna equação querer ser feliz X ser feliz efetivamente, é uma única palavra: resignação. O texto começa nela e termina nela, e não chega a conclusão alguma sobre nada.

Advertisements

One Response to “Resignação”

  1. Denise March 5, 2013 at 12:40 am #

    Acho que tudo isso faz parte também.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: