A minha vida e a vida dos outros

29 May

Uma definição sucinta para a minha crise, que na verdade já foi superada há alguns meses. Eu me irritava com a vida perfeita no Facebook. Com a dos outros – afinal, é isso que tem lá, um monte de coisas sobre a vida dos outros e uns highlights da nossa. A vida dos outros é perfeita, a minha não. Isso me irritava profundamente.

Os outros estavam sempre comendo coisas gostosas, tomando drinks bonitos, acordando tarde, fazendo festas em piscinas, divertindo-se em lugares cheios de gente linda e descolada. Muitas vezes, os outros estavam fazendo isso enquanto eu trabalhava. Ou enquanto eu fazia faxina. Ou enquanto eu ia ao supermercado, pagava contas, me preocupava com a rotina. Ou simplesmente enquanto eu dormia – afinal, pra dar conta de trabalho, faxina, supermercado e tudo mais, eu preciso dormir. A impressão que eu tinha é que enquanto eu fazia todas essas coisas mundanas havia um mundo inteiro de luxo, glamour, riqueza e felicidade. Este mundo feliz estava distante de mim. Frustração define.

Num dia qualquer de trabalho, minha chefe falou que eu sou muito importante para a empresa. Que minha presença é indispensável e que eu sou muito eficiente. Neste mesmo dia, quando o marido veio me buscar, trouxe um presente surpresa. Mera coincidência. Não era nenhum dia especial, não era meu aniversário, era apenas um dia comum. Não tomei drinks bonitos, não tinha nenhuma festa com jeito de revista Caras. E nem precisava muito mais do que isso – um elogio e um mimo – para me fazer entender que a minha vida é ótima. Mesmo que eu precise acordar cedo todos os dias, chova ou faça sol; mesmo que a louça continue acumulando na pia, mesmo que eu precise pagar contas e não faça viagens incríveis, mesmo que eu não seja convidada para as festas mais descoladas da cidade. Mesmo que eu não viva num clima de férias eternas, sem trabalho, sem responsabilidade alguma. Eu entendi que meu papel no mundo não é ser feliz à toa, muito menos ficar mostrando para os outros uma vida de mentira. Meu papel no mundo é cuidar da minha vida, correr atrás do prejuízo e encontrar felicidade nas pequenas coisas.

E aí, pra acabar de vez com a vida “perfeita” dos outros – e a irritação que isso me causava-  eu passei a usar o botão “unsubscribe” do Facebook. Como diria o Chico Pinheiro: é vida que segue.

p.s. a imagem do post veio daqui.

p.s. 2:e por falar em Facebook, curte aí a página da Casa dos Trinta.

Advertisements

6 Responses to “A minha vida e a vida dos outros”

  1. hellen May 29, 2012 at 6:26 pm #

    Eu tava ficando toda emotiva, quando vem os dizeres do Chico Pinheiro e eu caí na risada. O meu sangue italiano não me deixa ser uma pessoa triste de verdade. hahaha!

  2. Paula Schutze May 29, 2012 at 6:30 pm #

    Chico Pinheiro: animando a vida com frases feitas desde 2011.

  3. May 29, 2012 at 6:39 pm #

    Post genial como sempre né Paula, adorei!!

    • Paula Schutze May 29, 2012 at 6:45 pm #

      Valeu, Fê, beijos 🙂

  4. Ronise Vilela May 30, 2012 at 1:01 pm #

    Acho que a referida vida perfeita das redes sociais é fake. Amo a vida de anti-herói!

  5. Bia June 6, 2012 at 9:31 pm #

    Sempre, sempre que leio o que você escreve eu penso “é isso mesmo!”.
    Se aqui fosse o facebook das vidas perfeitas – que também me irritam – eu curtiria esse texto muito. Ok, vou lá curtir sua página então!
    Criatividade eterna pra você!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: