Padecer num paraíso

22 May

Uma coisa boa que me aconteceu aos 34: as pessoas pararam de me cobrar a maternidade. Para isso precisei fazer alguns anúncios polêmicos – especialmente na família, mas nada tão chocante assim.

Mas o mundo, esse grande comercial de margarina sem gordura trans… o mundo segue dando suas amostras de que a vida é mais completa quando se tem filhos, reforçando a ideia de que o amor muda de forma depois da maternidade. O que dizer? Eu sou filha. Se minha mãe pensasse como eu…

Eu não tenho filhos, mas posso garantir que minha vida é bem completa e cheia de outros amores. O amor já mudou de forma inúmeras vezes ao longo da caminhada, também.

Essa dedicação de que tanto se fala, bem, eu a tenho pelo meu trabalho, pela minha casa, minha vida a dois, minha vida de Paula. Ser mãe deve ser transformador – mas não posso menosprezar a transformação de outros aprendizados que tive, como a perda do meu pai quando eu era muito jovem. Tudo transforma a gente e a única coisa que discordo em todos os discursos é de que isso ou aquilo é mais forte, mais importante, mais enriquecedor. Enriquecedor é sair da cama todos os dias com algum objetivo – seja trabalhar, seja criar um filho. Eu não criaria filhos apenas para provar do doce e do amargo.

Acredito nas escolhas, e hoje prezo pela liberdade que a vida sem filhos me dá. Esta é a minha escolha. Esta liberdade me permite amar outras pessoas de forma incondicional. Tudo isso é pra dizer que eu gostei deste texto que tem no link aí, que vi no blog da Freda. É daqueles que “bate uma real” sobre maternidade. Que mostra que a vida não é cor de rosa. Com ou sem filhos – essa parte a gente escolhe, o resto é destino, trajetória e reação.

Anti-post de Dia das Mães

Advertisements

2 Responses to “Padecer num paraíso”

  1. May 23, 2012 at 2:31 pm #

    Paula, eu só queria conseguir me decidir se quero ou não ser mãe, você já se decidiu? Acho uma decisão muito difícil! Mas esse post é mesmo maravilhoso!!

    • Paula Schutze May 23, 2012 at 2:33 pm #

      minha decisão é não ter. se no futuro eu mudar de ideia, eu conto!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: