Da série coisas que não entendo: “gato”

1 Aug

Hoje almoçando com as amigas relembrei de algo que entra para a série “coisas que não entendo”.

Gente que faz gato na tevê a cabo.

Eu sei que lá na periferia, nos lugares que não conhecemos, tem gente que faz gato de tudo, de luz, de água. Eu sei que essas pessoas muitas vezes fazem gato porque não tem serviços básicos e essenciais em casa, que é uma falha do governo e tudo mais. Mas me explica porque é que uma pessoa que estudou, que trabalha, que ganha seu salário no final do mês, faz “gato”. Para mim a equação é simples: você paga pelas coisas que pode ter depois que você fica adulto. E é isso. Por dois anos eu tive internet a cabo sem canais de filmes – um serviço recém-adquirido – porque os pacotes até caberiam no orçamento, mas ainda não eram essenciais. Agora, ter tevê a cabo com filmes virou essencial. E não há nada de mal em considerar um supérfluo essencial (não é pra isso que a gente trabalha, afinal, pra ter o supérfluo também?).

Aí o cara vai lá, compra uma televisão carésima, um aparelho de blu-ray, um sofá atômico-massageador de 5 mil reais, um controle remoto que anda sozinho. E faz xunxo pra liberar todos os canais da tevê sem precisar pagar por eles. Não me interessa se operadoras de tevê ganham uma fortuna às nossas custas, se é caro, o escambau: elas oferecem um serviço secundário e você paga por eles se quiser e se puder.

Fato que o buraco é bem mais embaixo. O cara que faz gato é o mesmo cara que vai numa balada de boy e gasta 600 reais em bebida. E que no meio da bebedeira fica discursando sobre a sua esperteza: fiz um xunxo na tevê a cabo, assisto todos os canais de graça. Tripudiando sobre os reles mortais que, todos os meses, destinam uma parte do seu salário a um pedacinho de conforto.  “Seus trouxas”. Ele acha que o mundo é dos espertos e para ele esperteza é isso: dar sempre um jeitinho, fazer um xunxo aqui, uma maracutaia acolá, tirar vantagem das coisas. A pessoa sai da várzea, mas a várzea nunca sai da pessoa.

Advertisements

5 Responses to “Da série coisas que não entendo: “gato””

  1. Tiago Vidal Dutra August 1, 2011 at 9:27 pm #

    Vou te contar uma parada massa: não tenho mais TV a cabo faz tempo. A imagem da Globo HD é bem melhor, e a trama do Insensato Coração tá EXPLOSIVA!

  2. Paula Schutze August 1, 2011 at 9:48 pm #

    acho justo. e bonito. e digo mais: O ASTRO também promete.

  3. Cá Cardoso August 2, 2011 at 6:17 pm #

    odeio a galera que sempre tem um “esquema”.

  4. Caminhante August 3, 2011 at 4:31 pm #

    Auto-jabá descarado o meu, mas é pra responder um pouco a questão de quem faz gato

    http://caminhantediurno.blogspot.com/2009/10/cara-de-pau.html

  5. Denise August 3, 2011 at 5:39 pm #

    O melhor foi “a pessoa sai da várzea mas a várzea não sai da pessoa”…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: