Termômetro, o poderoso chefão de Curitiba

9 Jun

Sabe, eu vejo essas pessoas que abandonaram de vez o frio (como a Denise, que mudou pra Aracaju) e acho interessante. Admiro a coragem de abandonar uma rotina e criar outra, de ver o sol nascendo em outro horizonte, mudar velhos hábitos, conhecer gente nova. Mas eu nasci, cresci e vivi aqui praticamente todos os 33 anos e 346 dias da minha vida.

Sou apegada a essa terra de gente tida como fechada, antipática. Gosto desse trânsito, especialmente quando vejo os engarrafamentos em cidades grandes como SP virando notícia (mas isso pode ser porque eu não dirijo). Gosto também da organização, das ruas limpas, de coisas exóticas às quais nos acostumamos – onde já se viu uma cidade cheia de tubos para as pessoas aguardarem o ônibus?

Gosto das coisas que turistas costumam achar encantadoras – um bairro inteiro só pra comer massas e comprar vime; uma rua toda de petit-pavê onde o point é chamado de “Boca Maldita”. Não sinto falta de praia, de mato – sou urbana e acho que Curitiba é urbana na medida certa. Mas essa sensação, claro, é porque eu apenas circulo pelos lugares que fazem parte da minha rotina, onde tudo tem asfalto, luz, água.

Sou uma curitibana que ama Curitiba e por isso, durante a maior parte do tempo, nem me passa pela cabeça arredar o pé desta cidade. Só que Curitiba é uma cidade sacana. Quando faz frio, faz frio demais – e a cidade não está preparada para acomodar esse tipo de coisa, sabe? Tirando os shoppings, a maioria dos lugares não se preocupa com calefação. O frio que você sente na rua é sentido dentro de bares, cafés, restaurantes. Em proporções menores, ok, mas você passa a maior parte do tempo fora da zona de conforto. Em Curitiba, quando faz frio, só existe uma zona de conforto: o espaço da sua casa, onde tem aquecedor, pantufas, cobertor, chocolate quente. Curitiba é assim. Um dia você vai dormir sob um céu estrelado, depois de apreciar um lindo pôr-do-sol e acha que está tudo bem. No dia seguinte você acorda e o céu está inteiro cinza, o termômetro não passa dos dez graus nem na hora do almoço e parece que aquilo vai durar muito tempo. E geralmente dura.

Tem gente que acha engraçado, tem gente que acha clichê, mas o curitibano é muito dependente (e muito influenciado) pelo clima. Por isso a gente comemora cada raio de sol e cada dia de céu azul. Eles podem demorar a acontecer de novo. Em Curitiba, um dia cinza é uma eternidade. E daí você quer mais que o charme da capital das estações-tubo se dane. A única coisa que você consegue pensar é como seria boa a vida se você não precisasse mais de polainas, cachecóis, luvas, ceroulas, aquecedores. Nestes dias cinzas e gélidos, morar na praia faz mesmo todo o sentido do mundo, não é clichê, é uma questão de sobrevivência.

Eu tenho o hábito de tirar fotos, muitas fotos, de dias azuis, de sol nascendo e sol se pondo. Porque tem momentos em Curitiba em que você começa a achar que o sol não existe.

Advertisements

4 Responses to “Termômetro, o poderoso chefão de Curitiba”

  1. Tiago Vidal Dutra June 9, 2011 at 9:20 pm #

    Já que tá esse climinha campeão, vamos para Curitiba nesse final de semana. Nos falamos aí?

  2. hellen June 9, 2011 at 9:25 pm #

    lembrei do ano passado, quando a gente achava que nunca mais ia ver o sol. Mas… ufa! Ele resolveu aparecer.

    • Paula Schutze June 9, 2011 at 9:28 pm #

      mas quando ele some, a gente já fica TENSA de novo…

  3. Denise June 13, 2011 at 12:02 am #

    Eu estava ficando insuportável em Curitiba, de tão mal humorada. O clima é um cu e é isso mesmo que vc falou: o único lugar confortável é dentro da sua casa – e eu vi passar 2 anos e eu quase sem sair pra lugar algum.
    Mas é uma cidade deliciosa que eu vou amar ir visitar!
    =)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: