Fujam para as montanhas

30 Mar

O texto abaixo é um pouco longo, mas é daqueles que encaixam linha após linha com coisas que penso. Que vivo. E tenho certeza que também pode encaixar com você, com situações e pessoas da sua vida. Quem vive sob a sombra constante de uma nuvem negra morre mais cedo, mais feio, mais enrugado e mais sozinho. Já falei um pouco a respeito aqui.

Extraído do (ótimo) blog da Zel.

quantas pessoas vocês conhecem que se consideram expansivas, sinceras ou espontâneas e não têm nenhum pudor em despejar nos outros todos os seus sentimentos negativos, em forma de palavras ou ações? pessoas que não sabem lidar com seus sentimentos, que não aprenderam que é legítimo sentir mas não é sempre correto, conveniente ou legal despejar tais sentimentos em outros?

analisando minha história, conto inúmeras pessoas com as quais escolhi conviver que se comportavam assim. com a desculpa de serem “sinceras demais”, ou “transparentes”, despejavam em cima de mim seu ódio, frustração, inveja, tudo de ruim. porque afinal “somos amigos e podemos ser sinceros e desabafar, não é mesmo?”.

não, não é, mesmo!

todos sentimos coisas ruins, é inevitável. temos opinião sobre quase tudo, detestamos coisas e pessoas. é nosso direito, é normal, tudo bem. o que não é legal nem OK é fazer absoluta questão (ou não se importar!) que todos ao nosso redor convivam com nossos sentimentos e opiniões negativas. quando eu estou tranquilamente almoçando meu bife de fígado acebolado, não preciso (e não quero) ouvir de ninguém o quanto ODEIA e tem NOJO, ECA! de bife de fígado (ou de cebola). também não quero ter que ouvir sobre o quanto alguém odeia seu vizinho, ouvir xingamentos que não me pertencem, receber uma carga sentimental negativa que não é minha. podia ser poupada também de reclamações constantes sobre assuntos sobre os quais não tenho ação, principalmente quando o reclamante nada faz para mudar a situação. é só LIXO sendo despejado no quintal do vizinho, no caso o meu quintal.

é preciso ter respeito pela paz alheia, pelo direito de não compartilhar involuntariamente do ódio e frustração que a si não pertencem. poupar o outro do trasbordamento do seu ódio e todos os sentimentos negativos é um ato de gentileza, que devia ser praticado continuamente, especialmente com aqueles que amamos e consideramos.

com isso quero dizer que não temos nunca o direito de desabafar? claro que não. desde que seja claramente um desabafo, e que o outro saiba que aquilo é um desabafo, participe disso como ombro amigo voluntariamente, e não como penico involuntário e constante! ser amigo também é ouvir o outro e suas frustrações, apoiar e estar ao lado nas horas difíceis. mas essa função precisa ser pontual, muito bem dosada. não há quem suporte somente ouvir reclamações e receber raiva mal direcionada como se fosse normal e OK.

um aprendizado que carrego comigo com carinho é o de perceber quando estou direcionando mal meus sentimentos negativos. se estou chateada com meu chefe, por que fico infernizando meu marido, despejando nele minha frustração? esse sentimento negativo não pertence a ele, e nada traz de bom para o nosso relacionamento!

por isso fujo de pessoas que reclamam em excesso ou se consideram “sinceras” ou “expansivas” com seus sentimentos negativos – elas não aprenderam a lidar com suas frustrações de forma adulta, não gostam de confronto (preferem reclamar pelas costas, para outros) e vão tornar sua convivência com elas miserável. você vai lá pro fundo do poço junto com ela, ou vai gastar uma energia imensa pra se manter na superfície.

acreditem: não vale a pena. não há qualidade que compense os ataques de “sinceridade” sem se importar com seus sentimentos, as reclamações constantes e o ódio mal direcionado.

——

Para afugentar a energia negativa alheia, recomendo esse vídeo. Dica do Fê.

Advertisements

2 Responses to “Fujam para as montanhas”

  1. Nadja G. March 30, 2011 at 6:12 pm #

    Sensacional! Acabo de mandar pro meu namorado reclamao.

    Beijos

  2. Denise April 5, 2011 at 9:16 pm #

    Odeio gente que adora despejar seu veneno em cima dos outros alegando ‘ser uma pessoa sincera’. Nem toda opinião precisa ser dita e uma das coisas boas de envelhecer e saber segurar a língua – pena que nem todo mundo consegue isso!
    hahahahaha

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: