isso daqui é um jogo

3 Feb

fato 1: ninguém assiste BBB para ficar inteligente ou culto. para isso existe o cinema, a locadora, as bibliotecas, a universidade e a famosa escola da vida.

fato 2: todo mundo conhece gente de todo tipo: o chato gente boa, o chato descompensado, a vagabunda, o mongo, a mosca-morta.

agora pegue o fato 2, misture ao fato 1 e pronto: eis a “fórmula do sucesso” usada para fazer esta que já é considerada a mais polêmica edição do BBB. oi? mais polêmica? como assim? e o doutor rogério, o homofóbico? marcelo, o psiquiatra que precisava de tratamento urgente? a tina, a louca que batia panelas? fabrício, que atirou uma mala dentro da piscina? eles não eram tão polêmicos?

eram sim. pior que eles, só mesmo a nossa memória curta. o big brother acontece uma vez ao ano por uma simples razão: o cérebro da massa precisa de (no máximo) um ano pra passar a borracha em tudo o que aconteceu nos últimos doze meses. esquecer com facilidade seus ídolos de meia-tigela e idolatrar novos zé ninguéns.

todo ano, enquanto os “artistas de verdade” tiram férias – afinal, a programação noturna da emissora só estréia mesmo quando chega abril – a emissora cria 15 novos artistas dentro de uma jaula de luxo. a cada semana, um deles é eliminado (provavelmente aquele que está rendendo menos) e no final, um deles ganha um salário único de um milhão. que, convenhamos, deve ser miséria diante do faturamento em merchandising. os demais ganham salários alternativos fazendo propaganda de shampoo e chinelo por alguns meses, além dos ensaios sensuais. mais pro final do ano, quando o contrato de sub celebridade está perto de vencer, aproveitam o restico de fama para apresentar alguns bailes de debutantes . fim.

elenita vai voltar a usar sua anunciada inteligência para fins acadêmicos. michel vai continuar no comando de sua agência fazedora de sites eróticos, tentando reatar com a ex depois de tomar toco da tessália. que, por sua vez, estará prestando vestibular para tentar ser publicitária. serginho estará causando na noite, assim como a lia. eliéser vai concluir o curso de agronomia, fernanda vai obturar centenas de dentes. dourado vai abrir sua própria escola de judô para crianças – sim, eu acho que ele vai ganhar o “milhão e meio”, ao contrário do que todo mundo pensava há 15 dias atrás. porque é um dos poucos que consegue se manter sensato no meio de uma dezena de deslumbrados que só fazem discutir por mixaria “me dá essa cebola que eu corto” e refletir sobre questões fundamentais para a sobrevivência no jogo, como “tenho mais seguidores no twitter do que você”.

daqui a um ano ninguém vai lembrar quem é lia, elenita, kadu ou tessália. já terão esquecido dos barracos, das votações, das obscenidades sob o edredon, das festas “mágicas” – que este ano tem recebido as bandas de formatura mais horríveis do planeta, aliás.

estaremos todos ansiosos por novas celebridades de araque. por “artistas da vida real”, como o próprio apresentador gosta de falar. como se viver 3 meses confinado numa pressão absurda exigisse algum talento além de paciência. inclusive nossa, pra escutar tantas vezes o jargão “isso daqui é um jogo”.

se joga, tessália. se joga lia, kadu, Serginho e até mesmo a GLEG (adogo ela). se joguem porque o mergulho é curto, dura no máximo 3 meses, e a piscina é bem menos funda do que parece.

Advertisements

2 Responses to “isso daqui é um jogo”

  1. Ronise Vilela February 4, 2010 at 2:37 am #

    Absurdamente maravilhoso seu post. Descreveu com propriedade de quem até parece, que se confinou na casa. Sua leitura do jogo me impressionou. Eu também às vezes me pergunto sobre os motivos pelos quais ainda acompanho (não com disciplina budista), o tal BBB. Acho que sua análise respondeu por mim muita coisa.

  2. Oksana February 4, 2010 at 12:12 pm #

    Amanhã comemoro 2 meses sem televisão. Desde que eu e namorido nos mudamos para nosso reino, não instalamos antena, então nossas duas TVs não sintonizam nenhum canalzinho.
    Estou absurdamente feliz de não ter a mínima ideia do que vc está falando! hahahaha
    Felicidade maior só quando vou ao mercado e vejo na fila do caixa rápido as capas das revistas anunciando que o drama de Marcos não acabou, que Luciana sofre, que Miguel chora, enfim, que o sadismo do Manoel Carlos ainda não chegou ao fim. Eu e o Dé nos olhamos e dizemos: “é, a gente não tá perdendo nada!”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: