por que eu ainda estou aqui? e você aí?

26 Nov

Extraído do blog do Zero, meu ex-vizinho de Tipos e um dos meus escritores preferidos.

“Já escrevi tantas coisas. De algumas, me orgulho. De outras, tenho vergonha. Confesso que sempre usei o blog para despertar atenções. Isso foi desde 2003, quando comecei a escrever no tipos, até, creio, lá pelos começos de 2007 – quando percebi o quanto era tonto o ato de escrever para verbalizar emoções dirigidas a pessoas específicas. Em vez de me dirigir de viva voz a elas, canalizei para o blog a necessidade de falar. Em algumas circunstâncias, fui notado e respondido, embora nem sempre correspondido. Mas na maioria das vezes, o fim de escrever acabou sendo o de angariar admirações e antipatias de pessoas às quais as mensagens não se destinavam. De dois anos e pouco pra cá, minha vontade de escrever tem se reduzido e atribuo isso ao fato de ter finalmente compreendido a tontice de usar o blog como mural de recados. Sinto, porém, que muitos desses recados são peças que não eram tão herméticas, a ponto de transcender o objetivo inicial e obter simpatias diversas. De todo modo, sinto um tanto de vergonha pelo que passou e isso me retrai e tira o ânimo de escrever mais. Hoje, caminhando após o almoço, fiquei refletindo sobre isso e, apesar da vergonha que sinto, vejo-me com uma sensação de alívio por ter chegado à compreensão sobre essa atitude boba. E confesso: escrevo para que me notem. Escrever, no fundo, é um ato de exibicionismo e de vaidade. Uma vaidade talvez ainda mais idiota do que a vaidade de quem quer ser reconhecido pela beleza do corpo. Porque, escrevendo, quero comunicar que me diferencio, que sou mais inteligente, que sou melhor, que valho mais do que os outros. Escrever é pior do que ser exibicionista. E pior do que escrever é não escrever.”

[eu completaria esse texto, dizendo que depois que a gente compreende que escrever mural de recados é uma tolice, a gente continua escrevendo. e não é só pelo exibicionismo. eu escrevo para que alguém leia e se identifique. e eu leio pra me identificar com o que os outros escrevem. porque pior que escrever é não escrever. mesmo!]

Advertisements

One Response to “por que eu ainda estou aqui? e você aí?”

  1. Oksana November 27, 2009 at 1:50 pm #

    Engraçado que tenho visto vários blogueiros passando por essa mesma crise. Concordo plenamente com o texto. Também tive um momento em que praticamente abandonei o blog, pela falta de vontade não somente de mandar os antigos recados, mas também de expor minha vida a quem não tem que saber dela. Senti toda uma vergonha de ter aberto tantos sentimentos, amores, ilusões, decepções, pra gente que nem me conhece dar palpite sobre como levar minha vida.
    Até que cheguei também nessa conclusão de que não escrever era pior.
    Só que a gente fica mais seletiva, escolhe o que pode ser publicado e o que só deve ser dito para quem realmente merece ouvir, de preferência pessoalmente.
    E parece também ser um sintoma do decorrer do tempo que a gente vai ficando menos engraçada. Acho que é a parte ruim de ser gente grande. hahaha
    Beijos
    Ps.: please não pare de escrever.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: